NOTA AOS ELEITORES CATÓLICOS E A PESSOAS DE BOA VONTADE SOBRE O 2º. TURNO DAS ELEIÇÕES EM SÃO GONÇALO


Não é de hoje que assistimos a angústia e ao sofrimento do povo de São Gonçalo diante de tantas tentativas, em alguns momentos até bem intencionadas, de governantes para a melhoria das condições de vida da população. Momentos esses acompanhados da sincera esperança deste povo trabalhador e honesto. Contudo, infelizmente, a frustração no ambiente político-administrativo parece ser a tônica há anos.

Venho manifestar a minha opinião particular como membro-fundador da Pastoral de Católicos na Política da Igreja Católica no Estado do Rio de Janeiro sobre o 2º. Turno das Eleições.

O povo de São Gonçalo, primeiramente, deve ter autonomia na escolha de seu prefeito. É responsabilidade exclusiva dos habitantes deste município. Não se deve jogar neste pleito interesses político-partidários e de poder, que será objeto de disputa em 2014.

Esta eleição, portanto, é para o bem da cidade, de suas famílias e das pessoas que vivem e trabalham em São Gonçalo!

É importante destacar neste contexto que um ator em especial, externo à vida de São Gonçalo e ao processo eleitoral local, que tanto dano causou ao nosso Estado do Rio de Janeiro, queira se tornar mandante da cidade através da eleição de um preposto, de uma marionete. Inadmissível!

Este sujeito de ambição desmedida quer ser o real “prefeito” de São Gonçalo! Você vai permitir isto? Espero que não!

Carlos Dias.
Membro-Fundador da Pastoral de Católicos na Política do Estado do Rio de Janeiro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Preces da Comunidade

Governos: Falta de Planejamento e Visão