Sérgio Cabral e as Drogas

Em mais um capítulo na tentativa de apontar a legalização das drogas como o caminho para a paz, Cabral sob o efeito pesado de um governo fraco, que não implementou soluções adequadas nas áreas de segurança, saúde e educação, dá uma entrevista ao Jornal do Brasil no último dia 15 de novembro tentando induzir o leitor ao erro associando liberdade à legalização das drogas. Sérgio Cabral, pelo visto, desconhece o fundamento de ser livre: fazer escolhas para o bem. E, nesta escala de valores, o bem comum tem relevância maior sobre a simples "satisfação" pessoal e egoísta. A droga, como se sabe, destrói a pessoa e todo o ambiente que o cerca. Na menor manifestação de presença das drogas, se agregam a elas, fatores deletérios que esgarçam e rompem valores, que permitiriam uma relação social construtiva e duradoura na paz. Certamente, o governador não sabe o que fala, pois, repito, está numa crise sem apresentar solução. O Estado do Rio apresenta os menores índices de crescimento e em nada inovou nestes últimos 20 anos. E, lembremos, Cabral, nesses tempos, sempre esteve em posições de destaque. Outro fato a destacar: o Estado do Rio de Janeiro foi tomado por um grupo, que na frente das luzes e lentes das câmeras se mostra antagônico, porém, fazem, nos bastidores do poder, parte da mesma estrutura de pensamento, engrenagem e organização.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Governos: Falta de Planejamento e Visão

Vox Populi Brasil - Rádio Catedral FM 106,7