O Padre, a Polícia Federal e Outros Fatos

A Polícia Federal alardeou pela imprensa a prisão no aeroporto internacional do Rio de um Padre de 77 anos, que levava perto de cem mil dólares, de sua própria economia de trabalho honesto ao longo de anos e com origem no Imposto de Renda para Portugal, sua terra de nascimento. Embora, seja errada a forma que o Padre usou para retirar o dinheiro dele do Brasil, acho muito estranha a divulgação estridente deste fato e suas circunstâncias, quando a mesma Polícia Federal até hoje não apresentou uma versão acabada sobre retenção de um avião fretado por um "bispo"da Igreja Universal com 10 milhões de reais em notas em série. Da mesma forma, outros casos continuam longe dos holofotes da mídia e do esclarecimento como, por exemplo, os dos dólares na cueca de assessor de deputado do PT detido num aeroporto e as ramificações políticas das FARC no Brasil. Isso só para lembrar alguns.

Comentários

  1. Estimado Sr.
    Lendo seu comentário sobre o caso recente acontecido recentemente com o referido "Mons. Da Nova" penso que o mesmo errou e o fato em si se compara com os que o senhor cita, pois cairá no esquecimento. Cada um teve seu contexto e - pela mídia necessitar de informações - acabam esquecendo de continuar a difusão dos processos em si. No caso do sacerdote me soa muito ingênua também citar que o próprio não sabia que tinha que declarar tais economias (que não eram poucas) para sair com a mesma do Brasil. Sendo este Ecônomo da Arquidiocese do Rio de Janeiro por anos seguidos (e não um pároco de Igrejinha no interior de Minas Gerais, que somente reza missas, faz batizados e vai a churrascos dominicais em casebres pobres), tem que declarar o montante e saber que a lei foi feita para todos, assim como o sol também brilha para todos - sem excessão. Atenciosamente, Marcos Oliveira

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Governos: Falta de Planejamento e Visão

Vox Populi Brasil - Rádio Catedral FM 106,7