Crime e Castigo

O Conselho Federal de Medicina (CFM) cassou o diploma da médica anestesiologista Neide Mota Machado. Ela foi acusada pelo Ministério Público Estadual pela realização de 10 mil abortos durante os 20 anos que manteve uma clínica de planejamento familiar instalada na área central de Campo Grande, Mato Grosso do Sul. Criminalmente, o caso será submetido a júri popular em data ainda não marcada pela 2ª Turma Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Governos: Falta de Planejamento e Visão

Vox Populi Brasil - Rádio Catedral FM 106,7