Médicos de Cuba, Lavagem de Dinheiro e Evasão de Divisas

É preciso dizer que o cinismo no Brasil está disseminado no ambiente público. O episódio de contratação de médicos cubanos pelo Ministério da Saúde, através de convênio com a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) é o ápice.

Além de toda a polêmica quanto à qualificação destes ditos médicos, acrescentam-se, agora, ingredientes que assemelham tal medida aos crimes de lavagem de dinheiro e de evasão de divisas.

Explico.

Quanto à qualificação destes quatro mil profissionais há sérias dúvidas apresentadas pelos Conselhos de medicina, que regulam o exercício profissional. Estes ditos médicos não passarão pelo REVALIDA um exame obrigatório que atesta o conhecimento do profissional e valida o diploma obtido no exterior.

Lembro, ainda, com base em dados oficiais, que médicos cubanos que tentaram a revalidação do diploma no Brasil mais de 95% foram reprovados. Repito: mais de 95% reprovados!

Outro ponto também relevante é o obscuro teor do convênio com a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), que servirá de guarda-chuva para repassar dinheiro público brasileiro para o governo comunista de Cuba.

Por isso, que de forma metafórica, assemelho tal convênio ao crime de lavagem de dinheiro e evasão de divisas. O Convênio com a Organização Pan-Americana de Saúde no fundo é um instrumento dissimulador de uma legalidade, pois os recursos desta operação, da ordem de R$ 500 milhões, irão para o governo comunista de Cuba, que repassará ao médico o que achar que deve.

Então, é uma operação clara de apoio financeiro ao governo comunista de Cuba. O Convênio com a Organização Pan-Americana de Saúde aparentemente serve, apenas, para dar um ar de legalidade a uma operação assemelhada de lavagem e evasão de recursos públicos do Brasil.

Isto é mais um escândalo da administração petista!

É importante assinalar que importaremos quatro mil pessoas sem condições de se manterem dignamente no território brasileiro. Estas pessoas continuarão a ser tuteladas pelo regime castrador e ditatorial dos irmãos Castro, que, enfatizo, repassará recursos, segundo os padrões de Cuba, para a manutenção destes ditos médicos.

Pergunto: é lícito o Brasil colaborar na exploração, de certa forma escrava, do trabalho destes cubanos? Isto não caracteriza uma indecente violação da legislação trabalhista vigente no país? Ou o trabalhador cubano no Brasil tem valor inferior em relação a qualquer outro trabalhador? Certamente, que não! A condição de sujeição a um regime de extorsão e violência como o cubano não afeta a condição inalienável da dignidade da pessoa humana.

O governo federal do PT mostra mais uma vez sua tolerância com ditaduras e uma habilidade especial para defender e colaborar com regimes ditatoriais mesmo à custa do suor e da dor dos brasileiros que agora se adiciona o risco da atenção à saúde.


Texto do Programa Opinião Católica do dia 23 de agosto de 2013

Comentários

  1. Boa intenção não pode haver, num governo que solapa a Constituição, CLT, Conselhos de Classe & principalmente a dignidade dos cidadãos brasileiros. Haverá morbimortalidade às centenas, levando-nos a desconfiar de um plano diabólico e genocida de substituição gradativa de brasileiros por cubanos.

    ResponderExcluir
  2. Por esses e outros motivos, movi ação popular contra a União Federal e a Presidente Dilma. Mais detalhes em meu blog Locus Legis, que pode ser acessado pelo Google.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Governos: Falta de Planejamento e Visão

Vox Populi Brasil - Rádio Catedral FM 106,7